Paessler - The Monitoring Experts
 

 

Paessler PRTG

Monitoramento simplificado da largura de banda com PRTG

 

  • Analise visualmente a largura de banda usando gráficos e listas ordenadas
  • Personalize alertas de falhas e gargalos na largura de banda
  • Detecte rapidamente causas raízes e impeça sobrecargas
  • Maximize o desempenho de rede e o tempo de atividade
 

Monitore o tráfego de rede diretamente dos seus roteadores: SNMP, WMI, sniffing de pacotes, NetFlow, sFlow, jFlow, IPFIX

 

G2 Leader summer 2022 people love us (trustpilot) gartner peer insights badge color

Premiado pelos especialistas do mercado e altamente qualificado pelos usuários


 

 

 

Monitoramento da largura de banda com PRTG: uma solução completa

 

 

PRTG facilita o monitoramento da largura de banda

Alertas personalizados e visualização de dados ajudam você a monitorar, identificar e prevenir problemas com a largura de banda.


 

Por que escolher PRTG para o monitoramento da largura de banda?

Encontre "gastadores" de largura de banda mais rapidamente

Paessler PRTG permite a você encontrar mais rapidamente problemas na largura de banda com um abrangente monitor da largura de banda da rede. Você pode escolher entre até 20 sensores preconfigurados para monitoramento da largura de banda, que são configurados com apenas alguns cliques. Desta forma, você pode descobrir mais rapidamente quais dispositivos ou aplicativos estão consumindo demais a sua largura de banda.

Meça todo o tráfego da sua rede

A maioria das soluções de análise da largura de banda só verificam o tráfego em um único dispositivo. PRTG mede todo o tráfego de rede ao monitorar os dados diretamente nos seus roteadores usando protocolos como SNMP, WMI, flow (NetFlow, jFlow, sFlow, IPFIX) ou sniffing de pacotes. Monitore todo o tráfego de entrada e saída e veja quais aplicativos e servidores estão usando mais largura de banda.

Monitore por períodos mais longos

PRTG permite a você ficar de olho na sua largura de banda por mais tempo e reconhece quando há picos de utilização. Isso ajuda você a se planejar para obter mais largura de banda em momentos importantes, como quando o seu website está com alta demanda, quando usuários estão usando bastante os aplicativos ou quando há uma atualização pendente.

Diagnostique a capacidade e planeje de forma mais eficiente

Quando a sua largura de banda estiver lentamente chegando ao limite, o monitor de largura de banda PRTG irá notificá-lo antes mesmo que a capacidade máxima tenha sido alcançada. Isso permite a você planejar os recursos em tempo oportuno.

Reduza custos e aumente a satisfação

Ao remover gastadores de largura de banda, você aumentará a eficiência da sua rede. Essa economia rapidamente compensa o custo do PRTG. Você também aumentará a confiabilidade da sua rede e desfrutar de maior controle da sua infraestrutura de TI. E assim, você melhorará o desempenho dos seus funcionários e aumentar a satisfação dos clientes.

 
bandwidth-monitoring-13-one-third.png

O que é o monitoramento da largura de banda?

O monitoramento da largura de banda é o método de medição da largura de banda real disponível em um sistema local (LAN ou WiFi). As ferramentas de monitoramento de largura de banda exibem dados em tempo real, como velocidades de download e upload ajudando a prevenir sobrecargas na rede.

Tanto clientes individuais quanto profissionais usam o monitoramento de largura de banda PRTG para verificar a largura de banda disponível.

 

Como é o monitoramento da largura com PRTG

 

Com PRTG, é fácil acompanhar e verificar o uso da largura de banda na sua rede. A ferramenta de largura de banda lê os dados de tráfego diretamente dos seus roteadores e exibe os resultados, por exemplo, nos chamados gráficos com listas ordenadas. Desta forma, você poderá de maneira rápida e fácil verificar o uso da largura de banda e a quantidade de dados transferidos.

Como PRTG define os sensores (Perguntas frequentes)

 

 

Confiado por mais de 500.000 usuários e reconhecido como líder por analistas do setor

 

logo

"Economize duas semanas de trabalho por ano"

logo

"Monitor de rede completo e vencedor"

logo it brief

"A verdadeira beleza do PRTG são as inúmeras possibilidades que oferece"

logo

"Monitoramento de nuvem excepcional"

 

 

PRTG é compatível com todos os maiores fornecedores e fabricantes

 

vendors applications blue

 

Inicie o monitoramento de largura de banda com PRTG e veja como ele pode fazer sua rede mais confiável e seu trabalho mais fácil.

 

Seu monitoramento de largura de banda em um único lugar – até mesmo em movimento

PRTG pode ser iniciado em poucos minutos e é compatível com diferentes dispositivos.

 

PRTG comes with all the features you need, plus more your IT infrastructure won't want to live without.

vendors vm ware

 

PRTG monitora esses e tantos outros fabricantes e aplicativos para você!

 

 

Obtenha uma visão abrangente do seu uso de largura de banda com PRTG

O monitoramento da largura de banda é essencial para uma melhor administração de redes

 

Encontre a fonte dos gargalos

PRTG lê os dados completos de tráfego diretamente nos seus roteadores e fornece estatísticas detalhadas sobre quais serviços e aplicativos usam sua largura de banda e onde podem estar os gargalos potenciais.

  • Monitore usuários
  • Monitore dispositivos
  • Monitore serviços

Monitore qualquer parâmetro da largura de banda

PRTG exibe o seu uso de largura de banda em gráficos e listas ordenadas e mostra o consumo de largura de banda da rede com base em vários parâmetros, usando, por exemplo, sniffing de pacotes ou sensores de fluxo (NetFlow, sFlow, jFlow ou IPFIX).

Configure alertas personalizados e notificações

Alertas personalizados notificam você sobre reduções na largura de banda disponível. Isso garante a você a possibilidade de reagir no caso de quaisquer problemas de largura de banda e a solucionar problemas antes que eles se tornem sérios demais.

  • Alertas por SMS
  • Notificações por push
  • Alertas por e-mail (e muito mais)
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Monitoramento da largura de banda para profissionais

Em cenários profissionais em empresas, são sérias as consequências quando há pouca largura de banda disponível. Interrupções levam à ociosidade de funcionários e clientes – e, consequentemente, à perda de vendas e faturamento. É por esse motivo que administradores devem poder determinar e eliminar imediatamente gastadores de largura de banda.

PRTG resolve problemas de largura de banda ajudando você a...

  • Detecte facilmente e meça grandes sobrecargas na largura de banda
  • Reconheça rapidamente possíveis falhas
  • Veja claramente qual usuário, serviço ou dispositivo está usando mais largura de banda.

 

 

PRTG facilita o monitoramento da largura de banda

Alertas personalizados e visualização de dados ajudam você a monitorar, identificar e prevenir problemas com a largura de banda.


 

3 casos de uso para o monitoramento de largura de banda PRTG

 

Um único componente de rede sobrecarregado pode fazer sua rede ficar de joelhos. PRTG rapidamente identifica potenciais gargalos de largura de banda e localiza com precisão as causas de falhas em cenários possíveis.

Problemas com transferências de grandes arquivos

Todas as empresas enviam grandes arquivos, o que consome muita largura de banda. PRTG ajuda você a evitar os gargalos escondidos na sua rede que retardam ou interrompem transferências de grandes arquivos e custam muito em termos de tempo e dinheiro.

Aplicativos e serviços lentos

Seus colegas reclamam que os programas internos estão rodando devagar. Seus clientes reclamam que o seu website parece estar atolado. PRTG resolve isso mostrando a você a causa das sobrecargas e mantendo a sua rede sob máxima eficiência.

Falhas e interrupções nos backups

Não há TI sem backups. Mas sincronizações de bancos de dados e backups exigem muita largura de banda – uma sobrecarga ou gargalo pode interromper tudo. PRTG alerta você em caso de escassez de largura de banda para que você possa impedir sobrecargas antes que ocorram.

 

quote markus puke

“Todos nós podemos trabalhar com maior paz de espírito, sabendo que os nossos sistemas estão sendo constantemente monitorados.”

Markus, Administrador de Rede na Clínica Schüchtermann

 

 

Inicie o monitoramento de largura de banda com PRTG e veja como ele pode fazer sua rede mais confiável e seu trabalho mais fácil.

 

 

PRTG facilita o seu trabalho

Nosso software de monitoramento libera você para outras tarefas ao notificá-lo imediatamente quanto a possíveis problemas.

 

time white

Menos esforço

PRTG dá a você uma única ferramenta de monitoramento, para os servidores e toda a rede. Tenha uma visão geral rápida de toda a infraestrutura usando o dashboard e o aplicativo.

brain white

Economize tempo

Começar a usar PRTG é muito fácil. A configuração ou a migração de outra ferramenta de monitoramento é fácil graças ao recurso de descoberta automática e aos modelos preconfigurados de dispositivos.

money white

Economize

80% dos nossos clientes relatam economia substancial no monitoramento de redes. Os custos das licenças provavelmente se pagarão em algumas semanas.

 

 

Exemplo de cliente: O tráfego ferroviário da Áustria opera com PRTG 

 

oebb-logo.png

"Devido aos aplicativos essenciais para a operação, é de fundamental importância que a rede de dados da ÖBB Infrastruktur AG opere sem falhas. Para tornar isso uma realidade, os administradores instalaram o PRTG Network Monitor. PRTG é usado no monitoramento de largura de banda dos roteadores centrais e switches na rede de dados para que administradores possam determinar os parâmetros mais importantes em termos de utilização e disponibilidade. No total, o monitoramento consiste em vários milhares de sensores que sondam os valores relevantes em intervalos regulares."

Leia o estudo de caso (em alemão)

 

O desafio: Como testar a largura de banda

Você gostaria de saber se seu provedor de serviços de Internet está realmente fornecendo a largura de banda prometida? Como muitos administradores, você provavelmente executa muitas verificações de SLAs – mas como testar a largura de banda?

 

Dois desafios principais dos testes de largura de banda

 

1. Paralização da rede

Para testar a taxa de transferência, você deve usar a capacidade máxima da linha. Isto significa que não haverá mais recursos para outros dados durante o teste de rede. Em outras palavras, você vai paralisar a sua rede.

 

2. Isolamento da pista de testes

Para uma medição 100%, você essencialmente precisará de dois computadores localizados nas extremidades da linha cuja largura de banda você quer testar. Do contrário, você estará testando simultaneamente todos os dispositivos de rede encontrados na "pista de testes".

Teste da velocidade de conexão

Por esses motivos, não é possível medir a largura de banda diretamente durante todo o teste, é necessário testar a velocidade da conexão gerando breves picos de carga. Isso é possível, por exemplo, com o download de um arquivo pequeno (alguns KB) em intervalos de poucos minutos e medindo-se o tempo que o download leva para ser concluído.

 

A solução: PRTG facilita o teste de largura de banda

 flexible

Crie três sensores HTTP (avançado) que acessam vários arquivos de cerca de 500 KB cada de vários "servidores rápidos" (por exemplo, os websites estáticos do seu provedor de serviços de Internet).

 flexible

Deixe os sensores rodarem por algumas horas com intervalos de verificação de 5 minutos. Os sensores têm um canal que especifica a largura de banda obtida durante o download do arquivo em Kbps.

 flexible

Se você tem uma linha de dados com largura de banda especificada de 4 Mbps, por exemplo, a duração de um teste de rede do download de um arquivo de 500 KB deve ser de um segundo: 4 megabits por segundo = 0,5 MB por segundo = 500 KB por segundo

 

Se a linha for usada por outros durante o teste de rede, você verá jitter (flutuações indesejadas) na curva porque seu teste nem sempre foi executado com toda a largura de banda disponível. Se não houver outro tráfego na linha, a curva deverá ser bem próxima de uma linha reta.

As verificações de largura de banda com PRTG permitem a você monitorar sua rede de perto e detectar gargalos potenciais antes que eles possam causar danos reais.

  Atenção!

Se você baixar um arquivo de 500 KB a cada 60 segundos, você irá gerar um volume de dados de 720 MB por dia!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tutorial em vídeo: Métodos de monitoramento de largura de banda com PRTG

Assista a uma rápida apresentação dos métodos de monitoramento de largura de banda oferecidos por PRTG e descubra o método mais adequado para a sua infraestrutura de IT.

 

 

PRTG The Swiss Army knife

PRTG: O canivete suíço para administradores de sistema

Adapte PRTG individualmente e dinamicamente às suas necessidades e confie em um API forte:

  • HTTP API: Acesse o monitoramento de dados e manipule objetos de monitoramento usando solicitações HTTP
  • Sensores personalizados: Crie seus próprios sensores PRTG para monitoramento personalizado
  • Notificações feitas sob encomenda: Crie suas próprias notificações e envie gatilhos de ação para sistemas externos
  • Sensor REST (Customizado): Monitorar quase tudo que fornece dados em formato XML ou JSON

 


mathias hengl

Dica prática: “Oi Mathias, o que você diria a administradores que procuram monitorar sua largura de banda?”

“Em vez de tentar medir a largura de banda por meio de uma carga extra e simulada, dê uma olhada nas ações que causam isso de qualquer jeito – para depois monitorá-las. Por exemplo, quando você executa backups (cópias de segurança), você muitas vezes coloca uma grande pressão sobre a largura de banda e pode, assim, facilmente reconhecer escassez ou gargalos.”

Mathias Hengl, desenvolvedor PRTG na Paessler AG

 

curso de email de monitoramento de banda

Curso de email gratuito: Você ainda é um novato no monitoramento e precisa de um pouco de suporte?

A Paessler oferece um curso de email gratuito, multi-parte que cobre os 4 métodos básicos de monitoramento de banda: SNMP, Packet Sniffing, Flow, e WMI. Saiba mais sobre processos individuais e as possibilidades de usá-los para melhorar o uso de largura de banda na sua rede.

Registre-se aqui para o nosso treinador por email gratuito e saiba como você pode empenhar seus recursos para uma melhor utilização.

 

Perguntas frequentes: Monitoramento de largura de banda

 

1. O que é largura de banda?

Largura de banda é definida como a quantidade de dados que podem ser transferidos de um ponto a outro dentro de uma rede em um intervalo específico. Geralmente a largura de banda é expressa como uma taxa de bits e medida em bits por segundo (bps).

O termo "largura de banda" trata da capacidade de transmissão de uma conexão e é um fator importante ao determinar a qualidade e a velocidade de uma rede ou da conexão com a Internet

Há várias formas de medir a largura de banda. Algumas medidas são usadas para calcular o fluxo atual de dados enquanto outras medem o fluxo máximo, o fluxo típico ou aquilo que é considerado um fluxo adequado.

A largura de banda também é um conceito importante em outros campos da tecnologia. No processamento de sinais, por exemplo, é usada para descrever a diferença entre a maior e a menor frequência em uma transmissão, como um sinal de rádio. Geralmente é medida em Hertz (Hz).

2. Que unidades são usadas para expressar largura de banda?

A largura de banda era originalmente medida em bits por segundo e expressa em bps. Porém, as redes atuais geralmente têm largura de banda muito maior do que pode ser expresso facilmente com unidades tão pequenas. Agora é comum vermos números maiores que trazem prefixos do sistema métrico, como Mbps, (megabits por segundo), Gbps (gigabits por segundo) ou Tbps (terabits por segundo).

K = quilo = 1,000 bits

M = mega = 1,000 quilo = 1,000,000 de bits

G = giga = 1,000 mega = 1,000,000,000 de bits

T = tera = 1,000 giga = 1,000,000,000,000 de bits


Após os terabits, há petabits, exabits, zetabits e yottabits, cada um deles representando uma potência de 10 adicional.

A largura de banda também pode ser expressa em bytes por segundo. Isso geralmente é expresso com um B maiúsculo. Por exemplo, expressa-se 10 megabytes por segundo usando 10 MB/s ou 10 MBps.

Um byte são 8 bits.

Portanto, 10 MB/s = 80 Mb/s.

Os mesmo prefixos do sistema métrico podem ser usados tanto com bytes quanto com bits. Desta forma, 1 TB/s é um terabyte por segundo.

3. Como posso medir a largura de banda?

Geralmente a largura de banda é medida usando software ou firmware e uma interface de rede. Por exemplo, estas são ferramentas comuns de medição de largura de banda:

  • Utilitário de teste TCP (TTCP). Esta ferramenta mede a taxa de transferência de uma rede IP entre dois hosts. Um host é o receptor e outro é o emissor. Ambos os lados exibem o número de bytes transmitidos no momento e o tempo que cada pacote leve para completar o percurso de ida.
  • Paessler PRTG. Software com uma interface gráfica e gráficos de medição de tendências de largura de banda por longos períodos e que podem medir tráfego entre diferentes interfaces.

Tipicamente, para medir a largura de banda, é computado o tráfego total enviado e recebido em um determinado período. As medições resultantes então são expressas em um número por segundo.

Outro método de medição de largura é a transferir um ou vários arquivos de tamanho conhecido e medir o tempo que a transferência leva. O resultado é convertido para bps dividindo-se o tamanho dos arquivos pelo tempo transcorrido na transferência. A maioria dos testes de velocidade de Internet usa esse método para calcular a velocidade da conexão de um computador de um usuário com a Internet.

4. Como definir a largura de banda medida

Embora não haja uma forma de medir a largura de banda total disponível, há várias formas de definir a largura de banda medida, dependendo da necessidade.

Máxima teórica

A mais alta taxa de transmissão sob condições ideais. A taxa de transferência máxima teórica não pode ser obtida em instalações reais e geralmente só é usada para fins de comparação, por exemplo, para determinar o quão bem uma conexão está operando em relação à máxima teórica potencial.

Largura de banda efetiva 

A mais alta taxa de transmissão confiável. Ela é sempre mais baixa do que a máxima teórica e às vezes é considerada a melhor largura de banda utilizável. A largura de banda efetiva é necessária para compreensão da quantidade de tráfego que uma conexão pode suportar.

Taxa de transferência 

A taxa média das transferências de dados com sucesso. Ele é útil para entender a velocidade típica ou normal de uma conexão. A taxa de transferência é a quantidade de dados transmitida dividida pelo tempo que leva a transmissão. Medida em bytes por segundo, a taxa de transferência pode ser comparada à taxa de transferência efetiva e a máxima teórica como forma de determinar a qualidade do desempenho da conexão.

Goodput 

A quantidade de dados úteis transferidos, excluindo dados indesejáveis como retransmissões de pacotes ou a sobrecarga dos protocolos. A taxa de dados úteis, ou "goodput", é calculada pela divisão da quantidade de dados transmitidos pelo tempo transcorrido na transmissão.

Método de transferência total 

Leva em consideração todo o tráfego em um determinado período, geralmente um mês. É o método mais útil para faturamento com base na utilização de largura de banda.

Método do 95º percentil 

Para evitar medições de largura de banda comprometidas por picos de utilização, as operadoras usam o método do 95º percentil. A ideia é medir continuamente o uso de largura de banda e então retirar os 5 porcento superiores. É um método útil para faturamento com base na utilização de largura de banda em um determinado período.

Em redes reais, a largura de banda varia dependendo da utilização e das conexões de rede. Como resultado, uma única medição de largura de banda fala muito pouco sobre a utilização real de largura de banda. Uma série de medições pode ser mais útil quando se estiver determinando médias ou tendências.

5. Largura de banda versus velocidade versus taxa de transferência

Velocidade

Há várias maneiras de se pensar sobre o fluxo de dados em uma rede. A velocidade de uma rede é definida como a taxa de bits do circuito, determinada pela velocidade do sinal físico do meio.

Largura de banda

A largura de banda é quanto da capacidade do circuito físico pode ser usada para transmitir dados e é determinada por quanto da capacidade está disponível com base na conexão. Enquanto uma conexão de rede Gigabit Ethernet permite até 1 Gbps, a largura de banda disponível para um computador conectado com uma placa Fast Ethernet seria de apenas 100 Mbps.

Taxa de transferência

A taxa de transferência é a taxa de transmissões bem sucedidas, enquanto a largura de banda é o cálculo da quantidade de dados que passam pela interface de rede, não importando se os dados são parte de uma transmissão bem sucedida. Portanto, a taxa de transferência é sempre menor que a largura banda.

 

6. Por que eu devo medir a largura de banda?

Há várias razões para medir a largura de banda. Pouca largura de banda utilizável em comparação com a largura de banda máxima teórica pode ser um sinal de problemas na rede, particularmente se houver grande variação nas larguras de banda utilizáveis de partes da rede que foram projetadas para ter o mesmo desempenho.

Além disso, a medição da largura de banda é necessária para garantir que conexões pagas estejam dentro do que foi contratado. Usuários domésticos podem usar um sistema de teste on-line de largura de banda como o teste de velocidade DSLReports. Conexões empresariais talvez sejam mais bem atendidas pela medição da taxa de transferência entre filiais conectadas por uma conexão alugada junto à operadora.

Gerenciamento de largura de banda

Para implantar um gerenciamento de largura de banda adequado ou controles de QoS, primeiro é necessário entender qual largura de banda está sendo usada. Após essa determinação, uma mediação constante irá garantir que todos os usuários obtenham a largura de banda necessária.

Limitação da largura de banda

Após você entender os padrões de utilização da largura de banda e se usuários ou aplicativos específicos prejudicam o desempenho para outros usuários, você pode usar ferramentas para limitar a quantidade de largura de banda que usam.

Largura de banda máxima

Alguns tipos de conexões têm largura de banda máxima definida. A largura de banda real depende de muitos fatores, incluindo ambiente, cabeamento e utilização e geralmente está abaixo da largura de banda máxima teórica.

7. Como comprar largura de banda

Largura de banda geralmente é comprada junto a empresas de telecomunicações. A maioria da largura de banda para consumidores é vendida em condições de "máximo contratado", o que significa que o cliente pode obter até 40 Mb/s, mas nem sempre terá esta velocidade ao usar sua conexão.

A velocidade pode ser maior ou menor dependendo do horário no dia ou sob outras circunstâncias. A largura de banda para empresas também geralmente é comprada junto a empresas de telecomunicações. No entanto, muitos contratos comerciais têm índices de cláusulas de desempenho que precisam ser obtidos, incluindo mínima largura de banda utilizável, tempo mínimo de atividade e outras métricas.

Além disso, a medição de largura de banda pode ser usada para faturamento de determinada utilização em vez da conexão completa. Por exemplo, um responsável por website pode pagar o host do website apenas pela largura de banda usada pelo website em um determinado período como no caso de um período de faturamento mensal.

8. Quais são os problemas relacionados a largura de banda?

Pouca largura de banda

Embora protocolos modernos sejam ótimos para que não haja perda de pacotes, largura de banda limitada ainda pode causar alguns problemas:

  • operações levando tempo demais para se completarem, resultando em tempos-limite excedidos ou falhas de processo como erros em aplicativos ou bancos de dados e falhas em backups
  • usuários podem reparar em longos retardos entre o tempo em que fazem algo, como clicar em um botão e a resposta à ação
  • no caso de usuários tentando fazer chamadas telefônicas pela rede, como VoIP, pouca largura de banda de banda gera chamadas de baixa qualidade
  • chamadas em vídeo feitas sem a largura de banda necessária resultarão não  em apenas má qualidade de som, mas também vídeo de baixa qualidade e com velocidade irregular

No caso de usuários de Internet, a Federal Communications Commission (FCC) dos Estados Unidos recomenda uma largura de banda mínima de 4 Mbps para um desempenho adequado ao se fazer streaming de vídeo em qualidade HD. Muitos reprodutores de vídeo podem operar com menos largura de banda executando "buffering", que é o download  de dados antecipado ao que está sendo exibido no momento.

Gamers também se frustram com largura de banda limitada. Ao jogar contra outros jogadores on-line, jogadores conexões mais rápidas vêem o que está acontecendo mais rapidamente e os dados de suas reações são transmitidos e recebidos mais rapidamente. A FCC recomenda uma velocidade mínima de download 4 Mbps para jogos on-line com vários jogadores HD.

Largura de banda em excesso

Há poucos problemas técnicos causados por largura de banda em excesso. Largura de banda de alta capacidade, no entanto, geralmente custa mais. Portanto, largura de banda em excesso pode não ser economicamente viável.

Latência

O projeto e a infraestrutura da rede também podem criar problemas de largura de banda. A latência mede o atraso em uma rede que possa causar redução na taxa de transferência ou de dados úteis. Redes com baixa latência têm atrasos menores, enquanto redes com alta latência têm atrasos mais longos. A alta latência impede que dados usem completamente os recursos da rede, reduzindo, portanto, a largura de banda.

9. Como posso resolver problemas de largura de banda?

Localizar e resolver problemas de largura de banda ajuda a melhorar o desempenho da rede sem caros upgrades.

Ping e traceroute

Ferramentas como ping e traceroute podem ajudar a solucionar problemas básicos.

  • O ping em um servidor de teste, por exemplo, irá retornar informações sobre o quão rapidamente dados podem ser enviados e recebidos, assim como os tempos médios de envio e retorno. Altos tempos de ping podem indicar maior latência na rede.
  • Uma ferramenta de traceroute pode determinar se há muitas conexões individuais de rede, ou saltos, ao longo do caminho da conexão. Além disso, o traceroute retorna o tempo levado por cada salto. Um tempo maior em um único salto pode levar à origem de um problema.

TTCP

TTCP mede o tempo necessário para os dados para irem de uma interface de rede para outra com o receptor na outra extremidade. Isso elimina a viagem de ida e volta do cálculo e pode ajudar a localizar problemas rapidamente. Se a largura de banda é menor do que a esperada, outras medições podem isolar a medida.

Software de monitoramento de largura de banda

A ferramenta de monitoramento de largura de banda PRTG também pode ajudar a solucionar problemas de largura de banda que não estejam relacionados ao projeto. Ao medir o uso da largura de banda em um período, por exemplo, você pode detectar se usuários ou aplicativos específicos às vezes usam maior quantidade de largura de banda, causando congestionamento da rede.

10. O que são sensores no PRTG?

No PRTG, “sensores” são os elementos básicos de monitoramento. Um sensor geralmente monitora um valor medido na sua rede, por exemplo, o tráfego em uma porta de switch, a carga de CPU de um servidor ou o espaço livre em uma unidade de disco.

Em média, você precisa de 5-10 sensores por dispositivo ou um sensor por porta de switch.

 

Conheça nossos sensores PRTG preconfigurados para monitoramento de largura de banda

Estes são alguns sensores que podem ser usados para monitoramento de largura de banda com PRTG:

 

Packet Sniffer

O sensor Packet Sniffer monitora os cabeçalhos de pacotes de dados que passam por uma rede local usando um farejador de pacotes integrado. O sensor pode exibir estes tipos de tráfego:

  • Chat (IRC, AIM)
  • Citrix
  • FTP/P2P
  • Correio eletrônico, WWW
  • Controle remoto (RDP, SSH, Telnet, VNC)

Observação: O sensor só analisa o tráfego de cabeçalhos.

 

SNMP General

O sensor Tráfego (SNMP) monitora o tráfego em um dispositivo via SNMP.

O sensor RMON (SNMP) monitora o tráfego em um dispositivo usando o padrão RMON via SNMP e pode mostrar, por exemplo:

  • Kbits/s transmitidos
  • Pacotes, erros de CRC, fragmentos, jabbers e colisões por segundo

NetFlow v9

O sensor NetFlow v9 mostra o tráfego de dispositivos compatíveis com NetFlow v9. Os tipos de tráfego incluem:

  • Chat (IRC, AIM)
  • Citrix
  • FTP/P2P
  • Correio eletrônico, WWW
  • Controle remoto (RDP, SSH, Telnet, VNC)

NetFlow v5

O sensor NetFlow v5 mostra o tráfego de dispositivos compatíveis com NetFlow v5. Os tipos de tráfego incluem:

  • Chat (IRC, AIM)
  • Citrix
  • FTP/P2P
  • Correio eletrônico, WWW
  • Controle remoto (RDP, SSH, Telnet, VNC)

IPFIX

O sensor IPFIX mostra o tráfego de dispositivos compatíveis com IPFIX. Os tipos de tráfego incluem:

  • Chat (IRC, AIM)
  • Citrix
  • FTP/P2P
  • Correio eletrônico, WWW
  • Controle remoto (RDP, SSH, Telnet, VNC)

jFlow

O sensor jFlow v5 mostra o tráfego de dispositivos compatíveis com jFlow v5. Os tipos de tráfego incluem:

  • Chat (IRC, AIM)
  • Citrix
  • FTP/P2P
  • Correio eletrônico, WWW
  • Controle remoto (RDP, SSH, Telnet, VNC)

sFlow

O sensor sFlow mostra o tráfego de dispositivos compatíveis com sFlow. Os tipos de tráfego incluem:

  • Chat (IRC, AIM)
  • Citrix
  • FTP/P2P
  • Correio eletrônico, WWW
  • Controle remoto (RDP, SSH, Telnet, VNC)

SNMP Cisco ASA VPN Traffic

O sensor Tráfego VPN Cisco ASA (SNMP) monitora o tráfego de uma conexão VPN IPsec em um ASA Cisco via SNMP. Mostra o tráfego de entrada e saída.

SNMP NetApp Network Interface

O sensor Interface de rede NetApp (SNMP) monitora a placa de rede de um sistema de armazenamento NetApp via SNMP e pode mostrar:

  • Tráfego de entrada e saída
  • Número de erros por segundo (de entrada e saída)

Windows Network Card

O sensor Adaptador de rede Windows monitora a utilização de largura de banda e tráfego em uma interface de rede usando WMI ou Windows Performance Counters e pode mostrar, entre outras coisas:

  • Tráfego total na placa de rede
  • Número de pacotes recebidos e enviados
  • Número de descartes, erros, pacotes unicast e protocolos desconhecidos

E mais...

Saiba mais sobre os nossos sensores de monitoramento de largura de banda preconfigurados PRTG, incluindo sensores personalizados para monitorar a largura de banda do jeito que você precisa, aqui: Lista de tipos de sensores disponíveis

 

Ainda não está convencido?

 

 

love

Mais de 500.000
administradores adoram PRTG

Paessler PRTG é usado por empresas de todos os tamanhos. Os administradores adoram PRTG porque ele facilita muito o trabalho.

speed

Monitore toda a sua infraestrutura de TI

Largura de banda, servidores, ambientes virtuais, websites, serviços VoIP – PRTG monitora toda a sua rede.

trial

Experimente Paessler PRTG gratuitamente

As necessidades de monitoramento variam. Por isso deixamos você experimentar PRTG gratuitamente. Comece agora mesmo o seu período de testes.

 

Paessler PRTG

Inicie o monitoramento de largura de banda com PRTG e veja como ele pode fazer sua rede mais confiável e seu trabalho mais fácil.

 

 

 

PRTG

Software de Monitoramento de redes - Versão 22.4.81.1532 (November 29th, 2022)

Hosting

Disponível como download para Windows e na versão hospedada PRTG Hosted Monitor

Idiomas

Inglês, Alemão, Espanhol, Francês, Português, Holandês, Russo, Japonês e Chinês Simplificado

Preços

Até 100 sensores gratuitos (Lista de preços)

Unified Monitoring

Dispositivos de rede, banda, servidores, aplicações, ambientes virtuais, sistemas remotos, IoT e muito mais

Aplicações e Fornecedores Suportados

Veja mais
cisco logo grey 40 dell logo grey 40 hp logo grey 40 ibm grey40 netapp grey40 linux grey40 aws grey40 windows grey40 vmware grey40 citrix grey40 exchange grey40 apache grey40 oracle grey40